sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Medronhos...

Pai!!! Pai! -gritava o pequeno medronho
pendurado no ramo do medronheiro. -Estou
a ficar vermelho!

--E nós, quando é que amadurecemos? –
Perguntaram, impacientes, outros
medronhos ainda verdes.
Calma filho! – Interveio o medronheiro. –
Cada um de vocês terá o seu tempo próprio
para amadurecer. Assim podem alimentar
durante mais tempo, as aves que começam a
ter pouca comida.
De repente, apareceu um grande melro
que comeu o medronho mais madurinho que
estava na árvore.
-Oh! – Disseram os outros medronhos
cheios de medo.

Não se assustem – disse o pai medronheiro.
-O vosso irmão está muito contente, porque
já cumpriu uma das três missões dos
medronhos.
- Que missões?
-Alguns medronhos servem de alimento às
aves, outros dão origem a novos medronhos
e finalmente os que são apanhados pelos
homens são transformados em aguardente
de medronho. [...]

A história da castanha e do medronho -

História adaptada e trabalhada pela Turma B (3º e 4º ano ) Vila Alva, concelho de Cuba - Alentejo

2 comentários:

contradicoes disse...

Que diga-se de passagem é a minha aguardente predilecta pena é que não se comercialize e só se arranja particularmente o que torna difícil de a encontrar.

Filipe disse...

Bem vindo Raul, voltou e cheio e força