sábado, 18 de fevereiro de 2017

Espiral

 Architectonica perspectiva. (Linné, 1758).


ESPIRAL

No oculto do ventre,
o feto se explica como o Homem:
em si mesmo enrolado
para caber no que ainda vai ser.
Corpo ansiando ser barco,
água sonhando dormir,
colo em si mesmo encontrado.
Na espiral do feto,
o novelo do afecto
ensaia o seu primeiro infinito.

MIA COUTO
Do livro “Tradutor de Chuvas”
Ed. Caminho

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Curcuma ou Açafrão-da-terra

A Curcuma, ou Açafrão-da-terra (Curcuma longa L.) é da mesma família do gengibre.
Costumo comprá-la, fresca, numa mercearia que existe no Centro Comercial do Martins Moniz (é um centro comercial um pouco atípico, basicamente só lojas de chineses e indianos), numa mercearia no piso que dá para a entrada do Metro, gosto de lá ir. Aparece à venda, fresca, também nos Supermercados Brio.
Já tentei plantá-la, mas curcuma vem do clima tropical húmido, começa~se a desenvolver bem no fim do Verão´, princípios de Outono com as primeiras chuvas e acaba por não aguentar um Inverno frio. esta experiências em campo aberto, numa estufa ou resguardada em casa é capaz de se desenvolver. A flor (ou inflorescência) é bonita.

É usada medicinalmente na Índia, registo o apontamento de um artigo da revista Visão de  27/7/2016:

Em maio de 2015, uma revisão sistemática publicada no jornal Molecules diz que estudos feitos até à data “sugerem que a inflamação crónica, o stress oxidativo e a maioria das doenças crónicas estão intimamente ligadas, e que as propriedades antioxidantes da curcumina podem desempenhar um papel-chave na prevenção e tratamento da doenças inflamatórias crónicas.”

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Tupinambo

O Topinambo (Helianthus tuberosus L.) que tenho plantado anualmente, dão uns tubérculos que no máximo têm o dobro do diâmetro duma moeda de 1€.
Hoje nos Supermercado  Brio (de produtos biológicos), em Carnaxide,  encontrei estes topinambos da fotografia.
Ainda tentei saber o método de plantação e o tipo de terreno mas não obtive informação.
O sabor é idêntico aos meus pequenos topinambos.


Diferentes da maioria dos tubérculos, porém em comum com os outros membros da família Asteraceae ( incluindo a alcachofra ), os tubérculos armazenam, em vez de amido, a inulina, um Carboidrato que, por meio da cocção, se decompõe em moléculas de frutose. Por esta razão é uma fonte importante de frutose para a indústria.(Wikipedia).

 (Na fotografia a moeda de 1€ serve de escala)

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Orégão




Orégão e a alegria da montanha.

A palavra orégão com que designamos a erva aromática, que cresce espontaneamente e é muito utilizada como tempero na culinária, esconde uma origem muito simpática.

O termo orégão vem do grego e é formado por oros que remete para montanha e daí a orografia que é o estudo descritivo das montanhas e em orégãos há ainda a palavra grega ganos, que remete para cintilar, mas também para júbilo, alegria.

Orégão e assim a alegria da montanha.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Sisal

Sempre tive dúvidas se o sisal era uma espécie especifica da família dos agaves ou se era um nome genérico para classificar agaves donde se podiam extrair fibras para a produção da corda de sisal que ainda hoje se usa.
Encontrei a classificação de Agave sisalana, Perrine para a espécie utilizada em em explorações agrícolas para a produção de fibra.
O agave da fotografia foi-me oferecido como sendo o sisal, explorado em Angola para a produção de fibras. Se este é realmente o  Agave sisalana, não posso garantir, mas fica a proposta.
As fotografias foram as primeiras que tirei, não tive oportunidade de repetir, o sisal estava numa espécie de canteiro onde as raizes fcaram confinadas, uma ventania deitou o sisal abaixo.