domingo, 10 de janeiro de 2016

Modo de citação




Nunca tinha compreendido que a possibilidade de nos concebermos a nós próprios como uma coisa una e ordenada, como um ser humano, depende da existência de uma probabilidade de futuro.

O próprio sentido do eu assenta no facto de ele poder existir no dia seguinte também (pag. 96).

Neste romance Lars Gustafsson utiliza um processo muito simples e muitas vezes explorado, que consiste em aproveitar apontamentos particulares encontrados depois da morte do personagem e publicados por ordem aproximada (na introdução do livro por Carl:Gustav Bjurstrom).
(Fotografias em Cascais)


1 comentário:

Luz13 disse...

Março de 2011, Aline falou sobre a “FORÇA DA NATUREZA e o que está acontecendo Veja! https://www.youtube.com/watch?v=DyBfKecIDnY e nas previsões de 2016 disse muito mais! https://youtu.be/pXR7qFzXVqo