segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Maracujá dos Açores

O maracujá que eu chamo maracujá dos Açores é o que penso ser Passiflora edulis, Sims. A fotografia é de Agosto deste ano, embora tenha 3 ou 4 frutos novos agora.
O facto deste ano ter carregado tanto pode ser boa e má notícia. Eu costumo dizer que se por exemplo um pé de maracujá está destinado a dar 1000 (o número é aleatório e só para facilitar as contas) frutos ao longo da sua vida, se der todos os anos 10 frutos, vive 100 anos(exagero), mas ser der num ano 500 e no outro a seguir 500, no ano seguinte ou durante o segundo ano que deu os 500, acaba por secar.

Estes números e estas contas são só para exemplificar que o tempo de vida de um maracujá pode variar normalmente entre os 5 e 10 anos em função da produção que teve. Nunca vi isto escrito em lado nenhum, mas é a experiência que tenho tido com os pés dos maracujás.

Este maracujá é mais pequeno que o maracujá que eu chamei de maracujá inglês, mas mais doce quando maduro, o que acontece quando está completamente roxo e de casca enrugada.

Em relação ao maracujá inglês classifiquei-o na altura sem certeza como sendo o P. edulis f. edulis. Hoje diria que o maracujá inglês parece mais próximo do P. edulis f. flavicarpa, classificação normalmente associada a um maracujá de casca amarela, mas espero sempre uma confirmação nestas questões. A flor é igual à do maracujá dos Açores, o fruto é maior e é mais brilhante.

1 comentário:

Sofifaruk disse...

Eu que adoro maracujás...aliás é de familia, ou genético, a minha mãe é que me pôs esse gostinho desde pequena.
Beijinhos