segunda-feira, 7 de maio de 2007

Absinto (2)

"...e, desiludido desta cruel vida, vim pedir ao absinto, no Boulevard, uma hora de esquecimento..."

Eça de Queirós, Os Maias

4 comentários:

Ana Ramon disse...

Ainda bem que voltaste. Já estranhava a tua permanência na Terra :))
Quanto ao absinto, fiquei curiosa.
Beijinho

Maria Lua disse...

Agora precisamos de toda a ajuda de quem ama as árvores e a natureza em geral - http://cidadanialx.blogspot.com/2007/05/petio-lisboa-tem-que-ser-ressarcida.html
Não podemos ficar em silêncio!
Obrigado.

Sofifaruk disse...

:)
Olá Pi!
Do que eu sei sobre o absinto, é que faz a cabeça andar á roda e quando bebido em grandes quantidades, além da dor de cabeça no dia seguinte, faz com que uma pessoa fique eufórica:).
Beijos

contradicoes disse...

O absinto é pois
uma bebida inconveniente
perturba um ou até dois
fazendo mal a muita gente