quarta-feira, 18 de janeiro de 2006

Greenpeace

Quando a última árvore tiver caído,
Quando o último rio tiver secado,
Quando o último peixe for pescado,
Vocês vão entender que o dinheiro não se come

5 comentários:

contradicoes disse...

E será que aqueles que estão a contribuir fortemente para tal
acontecer conseguirão compreender essa mensagem? Talvez não.

hugo disse...

Será que ainda vamos a tempo?

Amaryllis disse...

Aplausos e mais aplausos a esse pequeno poema! Adorei seu blog! Passa lá no meu tb. Espero que goste tb... Abrs.

Anónimo disse...

Brilhante este poema que terá sido feito ou dito por um chefe índio americano. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

Aline disse...

Otimo este pequeno Provérbio Indígena!
Gostei muito, porque realmente retrata o que esta acontecendo, por causa de pessoas que nao tem essa consciência que nós temos quanto ao meio ambiente.
Realmente esperamos que ainda haja tempo para concertar os danos causados pelo homem.

Ainda há tempo. Mas não muito.